Euschistus (Mitripus) irroratus, Bunde & Grazia & Mendonça Junior, 2006

Bunde, Paulo Roberto S., Grazia, Jocélia & Mendonça Junior, Milton de S., 2006, Nova espécie de Euschistus (Mitripus) da Argentina e sul do Brasil (Hemiptera, Pentatomidae, Pentatominae), Iheringia, Sér. Zool. 96 (3), pp. 289-291 : 289-290

publication ID

https://doi.org/ 10.1590/s0073-47212006000300003

DOI

https://doi.org/10.5281/zenodo.6255657

persistent identifier

https://treatment.plazi.org/id/384187FD-A875-FF92-FC07-FA21FCCD12F6

treatment provided by

Valdenar

scientific name

Euschistus (Mitripus) irroratus
status

sp. nov.

Euschistus (Mitripus) irroratus sp. nov.

( Figs. 1-10 View Fig View Figs )

Etimologia. Latim, irrorare = orvalhar; alusivo ao aspecto “orvalhado” da face dorsal.

Distribuição. Brasil (Rio Grandedo Sul), Argentina (Misiones).

Material-tipo. Holótipo, BRASIL, Rio Grandedo Sul: Canguçu ( Rincão da Ronda ), 16.X.2003, P. Bunde & J. Cabeleiracol. ( MCNZ) . Parátipos. Mesma procedência do holótipo, 4 ,, 16.X. 2003, P. Bunde & J. Cabeleiracol. ( DZRS) ;, 07.II.2003, P. Bunde & C. Schwertner col. ( DZRS) ; Pelotas ,, 25.X.1976, E. Bassan col. ( MECB) . ARGENTINA, Misiones:, 04.II.1942, H. L. Parker ( SAP Lab 647 LotNo 42-7933 – NMNH) ;, s/ data (12049 – MACN) .

Descrição. Macho. Medidas: comprimento da cabeça 0,75 (0,69-0,84); largurada cabeça 1,67 (1,53-1,69); distância interocular 1,17 (1,15-1,23); comprimento do pronoto 1,52 (1,38-1,69), largura do pronoto 3,43 (3,30- 3,46); largura do pronoto com espinho 4,70 (4,61-5,15); comprimento do escutelo 2,61 (2,53-2,69); largura do escutelo 2,76 (2,56-2,92); larguraabdominal 4,40 (4,23- 4,53); comprimentototal 6,29 (6,15- 6,53).

Antenas castanho-amareladas. Face dorsal castanho-clara e densamente pontuada. Cabeça, metade anterior do pronoto, ângulos umerais e quarto basal da margem costal do cório negros a negro-ferrugíneos. Ângulos umerais do pronoto pouco desenvolvidos e truncados na extremidade ( Figs. 1 View Fig , 2 View Figs ). Cicatrizes do pronoto lisas, imaculadas. Base do escutelo com duas áreasarredondadas com pontuação negra. Conexivo com pontuação negra nos ângulos anteriores e posteriores de cada segmento. Restante da pontuação da face dorsal castanho-clara. Face ventral amarelada, com densa pontuação concolor. Pernas amareladas, com pontuação castanho-escura; terço distal das tíbias e tarsos amareloferrugíneos.

Genitália. Pigóforo com o bordo ventral escavado em “U” amplamente aberto, comterço mediano bi-sinuado ( Figs. 3, 5 View Figs ). Taça genital com duas carenas laminares menos desenvolvidas que em E. (M.) paranticus , sendo que apenas as carenas dorsais são visíveis dorsalmente no pigóforo ( Fig. 3 View Figs ). Parâmeros em forma de foice, com a região do pé mais alargada do que em E. (M.) hansi e E. (M) paranticus ( Fig. 4 View Figs ). Phallus: conjuntiva ampla, com dois pares de processos lobados, um ventral e outro dorsal, encobrindo totalmente os processos da phallotheca e o ductus seminis distalis ( Figs. 6-8 View Figs )

Fêmea. Medidas: comprimentoda cabeça 0,84 (0,76- 0,92); largura da cabeça 1,80 (1,76-1,84); distância interocular 1,22 (1,15-1,30); comprimento dopronoto 1,80 (1,69-1,92), largura do pronoto 3,76 (3,69-3,84); largura do pronoto com espinho 5,30 (5,23-5,38) comprimentodo escutelo 2,88 (2,76-3,00); largurado escutelo 3,07 (3,07- 3,07); larguraabdominal 4,53 (4,46-4,61) comprimentototal 6,84 (6,76- 6,92).

Genitália. Gonocoxitos 8 com os bordos pósterolaterais côncavos sobre os laterotergitos 9, contínuos com o bordo posterior, diferindode E. (M.) hansi e E. (M.) paranticus , que apresentam bordo posterior truncado ( Fig. 9 View Figs ). Capsula seminalis dilatada no terço basal e digitiforme nos 2/3 apicais, mais longa que a pars intermedialis ( Fig. 10 View Figs ).

Planta-hospedeira. Os exemplares procedentes de Canguçu, cinco machos e uma fêmea, foram coletados nos meses de fevereiro e outubro de 2003, na borda das matas de galeria, sobre Schinus polygamus (Cav.) (Anacardiaceae) .

Comentários. Euschistus (M.) irroratus sp. nov. se assemelha a E. (M.) hansi Grazia, 1987 e a E. (M.) paranticus Grazia, 1987 , das quais se distingue principalmente pela forma dos ângulos umerais do pronoto, pouco desenvolvidos e truncados na extremidade. Em E. (M.) hansi os ângulos umerais são desenvolvidos e projetados ântero-lateralmente, enquanto que em E. (M.) paranticus são pouco desenvolvidos e arredondados no ápice. Nas fêmeas, Euschistus (M.) irroratus se distingue pela forma dos gonocoxitos 8 e nos machos, pelo terço mediano da escavação do bordo ventral do pigóforo bi-sinuado e pela forma dos parâmeros e dos processos da taça genital.

MCNZ

Brazil, Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Museu de Ciencias Naturais da Fundacao Zoo-Botanica do Rio Grande do Sul

MECB

Brazil, Rio Grande do Sul, Universidade Federal de Pelotas, Museu Entomologico Ceslau Biezanko

NMNH

USA, Washington D.C., National Museum of Natural History, [formerly, United States National Museum]

MACN

Argentina, Buenos Aires, Museo Argentina de Ciencias Naturales

Kingdom

Animalia

Phylum

Arthropoda

Class

Insecta

Order

Hemiptera

Family

Pentatomidae

Genus

Euschistus

GBIF Dataset (for parent article) Darwin Core Archive (for parent article) View in SIBiLS Plain XML RDF